Flyn Vibert | fotografia de moda sem Photoshop nem manipulação digital

Flyn Vibert - fotografia de moda sem Photoshop nem manipulação digital

"Sem Photoshop, sem retoques, sem manipulação na câmara escura. Apenas Fotografia."

É assim que o fotógrafo de moda britânico Flyn Vibert descreve o seu trabalho de pesquisa e experimentação constantes, no qual usa técnicas de iluminação e múltipla exposição pouco usuais na fotografia de moda "profissional" das últimas duas décadas.

"Interessa-me esbater a fronteira entre fantasia e realidade.
Numa época em que quase toda a gente pode tirar uma boa fotografia, a mim interessa-me o processo fotográfico em si. Não uso qualquer manipulação digital, nem retoco as minhas imagens. Tudo é físico. Artesanal."

"Para mim, é realmente evidente, que a vida deve ser vivida no limite.
Temos que pôr em prática a rebelião. Recusar ficar amarrados às regras, recusar o próprio sucesso, recusar repetirmo-nos e ver cada dia, cada ano, cada ideia como um verdadeiro desafio. Só assim viveremos na corda bamba."

O resultado é sempre imprevisível e surpreendente, como se pode ver nas imagens:

0 comentários:

Um parque de diversões feito em crochet | instalação de Toshiko Horiuchi-McAdam

Parque de Diversões em Crochet - instalação de Toshiko Horiuchi-McAdam

Desde os anos 70 que a japonesa Toshiko Horiuchi MacAdam tem vindo a desenvolver projectos artísticos que envolvem a utilização de técnicas e materiais têxteis, nomeadamente crochet, em obras de grandes dimensões que interagem com a arquitectura do espaço expositivo.

Mas foi na década de 90, durante a exposição da sua obra "Multiple Hammock No. 1" que uma pergunta inocente mudou o rumo sua do trabalho da artista: duas crianças aproximaram-se da artista e perguntaram-lhe se poderiam brincar na sua escultura, uma rede suspensa e colorida.

Toshiko concordou e ficou a observar com curiosidade a forma como a sua obra ganhava uma nova vida à medida que se ia deformando enquanto as crianças tentavam subir até ao topo.
Esta ideia, fruto do acaso, veio a determinar o caminho para o trabalho posterior da artista japonesa e, três anos mais tarde surgia "Rainbow Net" uma obra que destinava não só a ser exibida, mas também a ser utilizada como parque infantil.
"Rainbow Net" foi produzida em colaboração com uma equipa de engenheiros (TIS & Partners) e arquitectos paisagistas (Takano Landscape Planning), e foi a primeira de uma série de esculturas lúdicas e interactivas.

0 comentários:

a Banda Sonora Original de Django Unchained | um filme de Quentin Tarantino

Django Unchained - Original Soundtrack - Quentin Tarantino

É Natal, e foi precisamente hoje (25 de Dezembro de 2012) a data escolhida por Quentin Tarantino para a estreia mundial do seu mais recente filme, Django Unchained, protagonizado por Jamie Foxx, Christoph Waltz e Leonardo DiCaprio.

Django Unchained é a história de Django (Jamie Foxx), um escravo libertado que se associa ao Dr. Schultz (Christoph Waltz), seu antigo dono e caçador de recompensas profissional, na perseguição dos criminosos mais procurados do Sul dos Estados Unidos da América e na busca da sua esposa Broomhilda (Kerry Washington), de quem foi separado há muitos anos atrás.
Enquanto o filme não chega às salas de cinema nacionais, deixamos aqui a Banda Sonora Original, comentada por Mr. Tarantino "himself", que foi disponibilizada há uns dias no soundcloud.

Espero que gostem deste presente. Feliz Natal!

0 comentários:

Os filmes de Quentin Tarantino | posters de cinema minimalistas da Hexagonall

Filmes de Quentin Tarantino - posters de cinema minimalistas - Pulp Fiction
Pulp Fiction

A poucos dias da estreia mundial de Django Unchained, o novo filme de Quentin Tarantino, aproveitamos para fazer uma retrospectiva da filmografia do realizador através dos posters minimalistas da Hexagonall.

O estilo gráfico dos designers espanhóis fica muito bem na obra do realizador americano.

Edifício Chrysler feito com esparguete | Design de embalagem de Alex Creamer

Packaging Design - Chrysler Building by Alex Creamer




Alex Creamer, estudante de design na Universidade de Lancashire, em Inglaterra, criou um original design de embalagem para esparguete, inspirado num dos mais icónicos edifícios da cidade de Nova Iorque - o Chrysler Building.

A intenção foi dar todo o protagonismo ao produto (e não à embalagem propriamente dita), pelo que Alex propôs a colocação de um bloco rígido com a forma do topo do edifício na base da embalagem de cartão.
Este bloco funciona como negativo que "imprime" a conhecida forma do arranha-céus no esparguete.
O projecto de design foi galardoado com o segundo lugar nos premios Dieline e elogiado nos D&AD Student Awards, em 2010.

0 comentários:

Animais Selvagens | fotografia de Brad Wilson

fotografia de animais selvagens- Brad Wilson - zebra

A série fotográfica "Affinity", da autoria do fotógrafo norte americano Brad Wilson, apresenta uma série de retratos de animais selvagens fotografados em estúdio, longe do seu habitat natural.

Quando olhamos para as fotografias de "Affinity", os animais surgem-nos como indivíduos, com personalidade e características próprias, e não tanto como parte de uma espécie ou grupo.
O fundo negro descontextualiza-os do seu ambiente, centrando-se na essência daquilo que é a fotografia de retrato.
No vídeo da Doinel Gallery, publicado no final do artigo, Brad Wilson fala sobre o seu processo de trabalho, ilustrado por imagens das sessões fotográficas.

0 comentários:

Cadeira de betão inspirada em Le Corbusier | design de Stefan Zwicky

Cadeira de Betão / Cadeira de Concreto - Le Corbusier


O arquitecto suíço Stefan Zwicky criou uma versão muito especial da célebre cadeira LC2 (desenhada originalmente por Le Corbusier em 1928) onde, mantendo-se fiel à forma e proporções originais, substituiu os elementos estofados em pele por sólidos blocos de betão armado.

Uma belíssima homenagem ao fundador do movimento moderno.
Pode não ser tão confortável como a original, mas é muito fixe!

0 comentários:

City Hall | uma estação de Metro abandonada no centro de Nova Iorque

City Hall - estação de Metro abandonada em Nova Iorque

Uma das mais belas estações de Metro de Nova Iorque está encerrada desde 1945 e permanece ainda hoje como um dos tesouros subterrâneos da arquitectura da cidade.

Por ser construída numa troço da linha em curva bastante apertado, a estação de City Hall tornou-se obsoleta e foi desactivada nos anos 40, quando entraram em circulação novas carruagens mais compridas e com portas ao centro (o que deixava um espaço perigoso entre a porta e o limite do cais).

Só em Abril de 1995 a estação voltou a poder ser visitada quando reabriu ao público como parte do New York Transit Museum, que organiza visitas guiadas ocasionais àquele espaço e, em Novembro de 2009, foi considerada "uma das mais belas estações de metropolitano do mundo" pela revista Travel + Leisure.

0 comentários:

'Red Is Dead' | Renault provoca Ferrari após a vitória no campeonato de Fórmula 1

Red is Dead: Renault beats Ferrari in Formula One

Após a vitória da equipa Red Bull Racing no mundial de construtores de Fórmula 1 pelo segundo ano consecutivo, a marca francesa Renault (que constroi os motores dos monolugares da Red Bull) lançou uma campanha publicitária bem-humurada e provocadora para a sua rival italiana Ferrari:

Sob o lema "Red is Dead: Renault beats Ferrari in Formula One", foram lançados uma série de anúncios minimalistas que mostram, a amarelo, objectos tradicionalmente vermelhos como uma cabine telefónica, um carro de bombeiros ou uma garrafa de ketchup.
A campanha foi concebida pela agência parisiense Publicis Conseil e pode ser vista nas páginas dos jornais e revistas franceses.

Parabéns à Renault pelo título, imaginação e ousadia!

0 comentários:

Os carros voadores de Matthew Porter

Flying Cars - os carros voadores - manipulação fotografica digital de Matthew Porter

Parace a haver entre os artistas que se dedicam à manipulação fotográfica digital uma especial predilecção por pôr coisas a voar.

Depois das Casas voadoras de Laurent Chehere, o fotógrafo norte-americano Matthew Porter surge com a série "Flying Cars" que nos transporta para as perseguições automóveis do cinema americano dos anos 70 e de séries de televisão clássicas como "Os Três Dukes".

Nas versões de Matthew Porter os carros elevam-se a uma altura que deixa a imagem no limiar da credibilidade:
à primeira vista a imagem parece-nos real e somos levados a admirar a capacidade do fotógrafo para disparar a câmera no momento exacto. Porém, após um segundo olhar, os carros parecem "voar" demasiado alto para que a imagem seja verdadeira, levando-nos a questionar-se acerca daquilo que é real e daquilo que é criado artificialmente e de qual a linha entre a ficção e a realidade.

0 comentários:

'Mixa Tape' | uma cassete audio com 2GB de Música

Mixa - Pen drive em formato cassete audio - vintage style

E se pudesse continuar os "hits" de antigamente da mesma forma que o fazia há décadas atrás: numa cassete audio compacta!

A Mixa Tape é uma criação da Beep Industries que propõe um interessante "encontro" entre os mundos analógico e digital:
uma pen drive USB com um formato em tudo igual à tradicional cassete para gravação de áudio lançada oficialmente pela Philips em 1963.
Está disponível nas versões de 1GB e 2GB e é entregue com etiquetas autocolantes onde pode ser escrito o conteúdo da cassete e com a tradicional caixa de plástico que popularizou este formato.

Já escreveram a vossa carta ao Pai Natal?

0 comentários:

'The King of Legoland' | os brinquedos da nossa infância

The King of Legoland - os brinquedos da nossa infância

O designer, ilustrador e fotógrafo francês Micael Reynaud é o autor deste vídeo em stop-motion que vai decerto despertar um sentimento nostálgico a todos aqueles que estão na casa dos 30.

"The King of Legoland" é feito com uma sucessão de fotografias de centenas de brinquedos da década de 80, onde não faltam o Cubo de Rubik, os Transformers, Legos, carrinhos da Matchbox, várias consolas de videojogos e muito mais.

A música é dos Hunting Charlie's Band(e) e assenta que nem uma luva.


0 comentários:

20 logótipos de inspiração vintage

Logótipos Vintage - Dig For Fire
Dig for Fire

Eis uma selecção de 20 logótipos actuais que foram buscar inspiração à produção gráfica da era pré-digital.

20 exemplos em que os designers se focaram nos aspectos essenciais da comunicação da marca com clareza, inteligência e bom desenho sem se deixar levar por "drop shadows", "gradients", "blend modes" e outros artifícios possibilitados pela versão mais recente do Creative Suite.
Inspirem-se!

0 comentários:

Retratos femininos | os graffitis de David Walker

Arte Urbana - retratos femininos em graffiti de David Walker

O artista britânico David Walker imprime aos seus retratos femininos uma expressividade de traços frenéticos e coloridos que contrastam, muitas vezes, com a forma subtil como capta a melancolia do olhar das modelos retratadas (normalmente fotografias retiradas das revistas ou descarregadas da rede).

Walker gosta de estabelecer regras para o seu trabalho - usa apenas tinta em spray (recusa usar trinchas ou pincéis) e, durante algum tempo, usou apenas 3 cores (preto, branco e rosa) - e a sua pintura tem a mesma expressividade quer se trate de uma obra de arte de rua ou de de uma tela exibida numa galeria.

0 comentários:

Os carros de James Bond dos últimos 50 anos

Carros James Bond - 007 - Sunbeam Alpine - Doctor No
Sunbeam Alpine
Doctor No (1962)

"Skyfall", o novo filme de James Bond já está nas salas de cinema, e como comemoração da sua estreia a Evans Halshaw (empresa britânica de compra e venda de automóveis) lançou um infográfico que representa os carros mais memoráveis de cada um dos filmes do agente 007 ao longo dos últimos 50 anos.

Meio século de história automóvel e do cinema.

0 comentários:

Nova Iorque depois da tempestade | Fotografia de Iwan Baan


Parecem saídas de uma produção americana de ficção mas, na realidade, estas raras imagens nocturnas da baixa de Manhattan quase às escuras foram tiradas há apenas alguns dias, após a passagem do Furacão Sandy pela cidade de Nova Iorque.

O autor, o fotógrafo de arquitectura holandês Iwan Baan, captou esta série de momentos de rara beleza utilizando as únicas fontes de luz disponíveis: aquelas que não dependiam do abastecimento da rede eléctrica pública, que havia sido cortada.
Iwan foi ainda o responsável pela capa da New York Magazine (no fundo do artigo) com uma assombrosa fotografia aérea da cidade.

Sem dúvida, uma visão muito especial da "cidade que nunca dorme".

0 comentários:

Yarn Bombing | R2D2 em tricot nos arredores de Washington

Yarn Bombing - R2D2 em tricot - Arte Urbana - Washington

A norte-americana Sarah Rudder é a autora de uma original intervenção urbana nas ruas da sua cidade natal (Bellingham, nos arredores de Washington, E.U.A.).

Fascinada pelas intervenções Yarn Bombing publicadas por Leanne Praine (co-autora dos albuns "Yarn Bombing: The Art of Crochet and Knit Graffiti" e "Hoopla: The Art of Unexpected Embroidery "), Sarah decidiu tricotar uma réplica do simpático robot R2D2, uma das principais personagens da saga de "Star Wars".
As fotografias da peça "vestindo" um (até então) cinzento bloco de cimento nas proximidades do mercado de Bellingham foram tweetadas pela autora, alguns colegas de trabalho e familiares e depressa se espalharam pela rede, tendo colhido rasgados elogios por artistas e entusiastas deste tipo de arte.
Alguns dias depois, de alguma forma as fotos chegaram ao twitter de Leanne Praine (a autora acima mencionada) que comentou que "esta é talvez uma das minha 'yarn bombs' de sempre !".

Não poderíamos estar mais de acordo.

0 comentários:

Uma invasão extraterrestre na Paris do século XIX

Rock It For Me - Paris invadida por extraterrestres

Os Caravan Palace são uma banda francesa que mistura sons "jazzisticos" com música electrónica num estilo que (os próprios) designam como "Electro Swing".

O seu mais recente videoclip, realizado por Guillaume Cassuto, Ugo Gattoni, e Jeremy Pires para o tema "Rock It For Me", transporta-nos para a cidade de Paris por alturas da Exposição Universal de 1898.
Perante uma invasão de centenas de discos voadores que ameaçam destruir a cidade, um grupo de engenheiros traça os planos para a construção de uma arma secreta: um robot gigantesco com o poder de disparar pelos olhos poderosos raios mortíferos que destruirão o inimigo.
Apesar de eficaz, o comportamento do gigante metálico (som o efeito do ritmo dos Caravan Palace) é, no mínimo, inesperado.

Eis o vídeo:



3 comentários:

Retratos | a pintura de Benjamin Garcia

A pintura de Benjamin Garcia

Apesar de se ter licenciado em Design pela Universidade de Caracas, foi na pintura e na ilustração que Benjamin Garcia encontrou as suas formas de expressão.
A expressividade que imprime aos seus retratos intensos é a imagem de marca deste artista venezuelano.

2 comentários:

Os pequenos mundos de Catherine Nelson

Os mundos de Catherine Nelson - fotografia e manipulação digital

Catherine Nelson cruza as fronteiras da fotografia e da manipulação digital para criar incríveis paisagens de mundos imaginários altamente detalhados e vibrantes.
Cada uma das suas obras leva cerca de um mês a produzir e é o resultado da manipulação de centenas de fotografias tiradas a partir de um mesmo local em todas as direcções.

A artista estudou pintura em Sydney e Londres, trabalhou em efeitos visuais para cinema em filmes como Moulin Rouge e Harry Potter e tem visto os seus trabalhos expostos na Australia, Nova Zelândia, China, Coreia, Estados Unidos da América e em vários países europeus.

0 comentários:

'Rain Room' | instalação de Hannes Kock, Florian Ortkrass e Stuart Wood

Rain Room - Hannes Kock, Florian Ortkrass, Stuart Wood

Imagine-se "obrigado" a atravessar uma sala onde chove torrencialmente e conseguir fazê-lo sem se molhar.

É isso mesmo que os artistas Hannes Kock, Florian Ortkrass e Stuart Wood (membros do coletivo Random International) propõem aos visitantes do Centro Cultural Barbican, em Londres, com a instalação "Rain Room" em exibição até ao próximo dia 3 de março de 2013.

Não se trata de um qualquer efeito visual ou ilusão de óptica, mas sim de um complexo sistema hidráulico controlado por cameras de alta definição que actuam como sensores de movimento:
no tecto, foi instalada uma grelha, com cerca de 100 m2, de onde "chove" água verdadeira provocando um autentico dilúvio na sala. No entanto, os sensores determinam a posição dos visitantes e controlam a direcção e intensidade das gotas de forma a que estes consigam atravessar a todo o espaço sem se molharem.

Rain Room é "uma experiência sociológica concebida para identificar tipos de personalidade (...) Tanto vemos pessoas tímidas a avançar de forma cautelosa, como outras mais extraovertidas que simplesmente se atiram para dentro da sala. (...) Quer tenha ou não consciência disso, o visitante é simultâneamente espectador e performer.", afirma Stuart Wood, um dos autores.


0 comentários:

A fotografia 'hiper-realista' com comida de Alessandro Guerani

Naturezas mortas e fotografia hiper-realista de comida - Alessandro Guerani

Alessandro Guerani, nascido em Bolonha, em 1969, é um fotógrafo que se especializou em fotografar comida para diversas publicações.

A fotografia de Guerani é quase "hiper-realista", na medida em que revela detalhes que normalmente escapam ao olhar humano deixando-nos, muitas vezes, na dúvida se não estaremos de facto perante uma obra de pintura altamente detalhada.
Na verdade, a forma como Alessandro ilumina as suas fotos, como tira partido dos contrastes e da profundidade de campo faz-nos lembrar em várias momentos a pintura seiscentista holandesa de mestres como Johannes Vermeer.

O fotógrafo italiano começou a interessar-se pela fotografia aos 20 anos como complemento da sua formação em Arte e História Medievais e da Renascença e a sua paixão pelos sabores da cozinha italiana levou-o a interessar-se por fotografar produtos alimentares.

0 comentários:

Sinais de trânsito com mensagens inesperadas | instalação de Joel Ross

Arte Urbana - Please Chase Me - Joel Ross

"Please Chase Me" é o título genérico de uma série de instalações criadas em espaços públicos pelo artista norte-americano Joel Ross.
Joel mimetiza sinais de trânsito, placas indicativas ou falsos anúncios publicitários com mensagens recolhidas de jornais, programas de rádio ou em conversas que ouve na rua para criar uma série de instalações temporárias que instala nos mais variados locais.

"Os sinais são deixados no local até que sejam retirados pelas autoridades ou pelos cidadãos", afirma o artista.
A série de fotografias destas instalações torna-se o registo destes eventos efémeros de arte urbana que é posteriormente exibida em locais mais convencionais de exposição de obras de arte, para um segundo nível de público.

0 comentários:

Paisagens urbanas minimalistas | fotografia de arquitectura de Matthias Heiderich

Paisagens urbanas minimalistas - fotografia de Matthias Heiderich

Matthias Heiderich é um fotógrafo autodidacta alemão que tem vindo a registar com a sua camera pormenores vibrantes da arquitectura da sua cidade natal (Berlim) numa busca incessante por linhas, ritmos e padrões de cores intensas que descontextualiza em enquadramentos minimalistas.

A fotografia de Heiderich lança um olhar muito pessoal sobre a paisagem urbana e a arquitectura anónima dos últimos 60 anos numa cidade que após a Segunda Grande Guerra foi quase totalmente reconstruída sob influência dos dois regimes antagónicos que a dividiam.

1 comentários:

O luxo do Palácio de Versailles nos comboios suburbanos de Paris

Comboios franceses - palácio de Versailles

Os passageiros da linha C (que faz a ligação entre Paris e Versailles) da companhia ferroviária parisiense RER foram recentemente surpreendidos com um inesperado "upgrade" das carruagens que utilizam todos os dias:

As superfícies interiores das composições foram totalmente revestidas a película de vinil impressa com reproduções das luxuosas paredes e tectos de algumas salas do Palácio de Versailles, transportando o viajante diário para a opulência extravagante da corte francesa do século XVI, repleta de líndissimos frescos e estátuas douradas.

A intervenção foi concebida pela agência parisiense Encore Eux, que recriou os ambientes do Salão dos Espelhos, do Belvedere (o pavilhão de música de Maria Antonieta), da biblioteca de rei Louis XIV e de outros espaços do palácio.

1 comentários:

A pintura hiper-realista de Sharon Moody

pintura hiper-realista - Sharon Moody

Sharon Moody nasceu na Florida e cresceu na Carolina do Norte, nos Estados Unidos da América, onde estudou pintura e desenho com Bill Dunlap e Noyes Long.

Alguns dos seus trabalhos mais recentes remetem para os tempos de adolescência da artista, representando de forma hiper-realista páginas de revistas de banda-desenhada dos anos 70, com excertos de aventuras de super heróis como o Batman, o Super-Homem, o Homem Aranha, o Flash ou o Surfista Prateado.

Para Sharon, a infância, como período de dependência (um conceito bastante recente na história humana), ao longo do qual o acto de "jogar" é também uma forma de aprendizagem, é uma fonte de inspiração.
A artista tem vindo a realizar uma série de pinturas a óleo "baseadas em jogos, brinquedos e outras formas de entretenimento" que são o "sujeito" ideal para as suas pinturas "trompe l'oeil", uma vez são objectos que à partida levantam, de uma forma didáctica, várias questões acerca de percepção, ilusão e realidade.

0 comentários:

Manuel João Vieira canta versão de Roberto Carlos no 'Sem Palheta' da RFM


Manuel João Vieira, o excêntrico vocalista das bandas portuguesas Ena Pá 2000 e Irmãos Catita, foi o convidado do "Sem Palheta" da RFM no passado dia 3 de Setembro de 2012.

Manuel João, acompanhado ao contrabaixo por João Custódio, interpretou uma original versão acústica do tema "Amapola" do cantor romântico brasileiro Roberto Carlos.
Mais uma vez, o desafio foi lançado por Joana Cruz, autora do programa de rádio "Sem Palheta", onde todas as segundas feiras, são convidados músicos a interpretar ao vivo versões acústicas de músicas de outros artistas.



0 comentários:

100 Carros famosos nas ruas de Moscovo | ilustração de Josh Cochran

100 Cars We Love  | ilustração de Josh Cochran

"100 Cars We Love" foi uma das primeiras séries publicadas pelo ilustrador Josh Cochran logo após ter concluído a sua licenciatura no Art Center College of Design de Passadena na Califórnia (E.U.A.).
Nas quatro ilustrações desta série, Josh representou cerca de 100 modelos de conhecidas marcas de carros em cenas de trânsito caótico nas ruas de Moscovo.

Josh Cochran cresceu em Taiwan e nos Estados Unidos da América, onde vive a trabalha actualmente (em Brooklyn, NY).
A sua carteira de clientes inclui empresas como a American Express, Der Spiegel, Discovery Channel, EMI Music, Esquire, Facebook, MTV, Newsweek, Nickelodeon, Nike, Pepsi, Sony Music, revista TIME e a Volkswagen.

0 comentários:

Um edifício transparente em Zamora, Espanha | arquitectura de Alberto Campo Baeza

escritórios da Junta de Castilla y León - arquitectura de Alberto Campo Baeza

Intervir em áreas históricas, nas imediações de edifícios ou conjuntos patrimoniais, constitui um dos desafios mais sensíveis com que um arquitecto se depara:
Por um lado, um edifício deverá ser reflexo das técnicas, materiais e linguagens do seu tempo, por outro é necessário preservar a unidade e a coerência de um conjunto urbano que teve a sua génese há vários séculos, e como tal é um testemunho vivo dessa época.

O arquitecto espanhol Alberto Campo Baeza, autor do projecto de um edifício administrativo para o governo regional de Castilla y León, na cidade de Zamora, Espanha, recusou qualquer solução de mimetismo ou imitação das construções envolventes e propôs um edifício com uma minimalista fachada dupla, totalmente em vidro.

O novo volume, completamente transparente, insere-se no interior de um logradouro irregular delimitado por um muro de pedra que confina com o perímetro exterior de uma catedral românica, localizada na área histórica da cidade.

A fachada dupla tem uma função de controlo térmico, sendo o seu interior constituído por uma caixa de ar ventilada, ao mesmo tempo que reinterpreta as proporções das sólidas paredes de pedra das construções envolventes.

O projecto contou com a colaboração dos arquitectos Pablo Fernández Lorenzo, Pablo Redondo Díez, Alfonso González Gaisán e Francisco Blanco Velasco.

0 comentários:

'Monsters' | Os alcoólicos vistos pelos seus filhos em campanha publicitária finlandesa


"Monsters" é um polémico filme publicitário finlandês que pretende mostrar a forma como os alcoólicos são vistos pelos seus próprios filhos.
Aos olhos de uma criança, os pais alcoolizados são vistos como monstros bem mais reais que os das histórias ou do cinema.

A campanha publicitária foi concebida pela agência Euro RSCG Helsink para uma organização finlandesa sem fins lucrativos, a Fragile Childhood, que desde 1986 desenvolve um importante trabalho no apoio e protecção de crianças cujos pais sofrem de problemas de alcoolismo.

O filme foi co-produzida pelas produtoras Grillifilms, Sauna International e Studio Arkadena.



3 comentários:

'Explosion' | fotografia de Joschi Herczeg e Daniele Kaehr

Explosion - fotografia de Joschi Herczeg e Daniele Kaehr

Eis a extraordinária série fotográfica "Explosion", da autoria de Joschi Herczeg e Daniele Kaehr onde são registadas uma série de explosões, luminosas e escultóricas, em ambientes domésticos.
Imagens de um caos controlado, reflexo da ansiedade e inquietação em cada um de nós que muitas vezes só se manifesta no domínio privado.

Um detonador, concebido especialmente para o efeito pelos próprios artistas, foi sincronizado o sistema de disparo da camera fotográfica, possibilitando a captura do exacto momento da explosão de um complexo sistema pirotécnico.

0 comentários:

Explorações | fotografia de Maxime Vantorre

Exploration - fotografia de Maxime Vantorre

Eis uma fabulosa selecção de fotografias publicadas no seu site pelo fotógrafo de arquitectura parisiense Maxime Vantorre, sob o título "Exploration".

Estas fotos são uma espécie de "lado-B" do trabalho regular de Vantorre que normalmente fotografa obras de arquitectura recentes, em composições minimalistas sem elementos supérfulos para além das volumetrias da construção.
Em "Exploration", pelo contrário, os ambientes retratados são muitas vezes ruínas, edifícios em final de vida, onde os elementos representativos da passagem do tempo se fazem notar.

Um fabuloso trabalho de composição, tirando proveito de forma magistral da luz presente em cada espaço.
Muito bom.

1 comentários:

Arte Urbana | Os universos de Phlegm Comic

Arte urbana | Graffitis de Phlegm Comic


Phlegm é um artista contemporâneo, designer e ilustrador britânico, radicado na cidade de Sheffield, criador de curiosos universos e personagens que têm o mesmo grau de detalhe e precisão no traço tanto quando desenha numa folha de papel como numa parede com algumas dezenas de metros.

O seu trabalho não poderia ter suportes mais variados: dede as ruas de Sheffield e Ilha de Man, interiores de discotecas e lojas, ruínas de fábricas abandonadas, capas de discos, t-shirts e até um caça MiG de fabrico russo.
Fica aqui o seu endereço na rede para uma visita mais atenta ao seu trabalho.


0 comentários:

'Black Cloud' | instalação de Carlos Amorales

Black Cloud - instalação de Carlos Amorales

"Black Cloud" ("Nuvem Negra") é uma instalação do artista mexicano Carlos Amorales que reproduz sobre as paredes brancas de um espaço interior, um enxame de centenas de traças recortadas em papel negro e colocadas individualmente pelo artista.

O resultado é um ambiente de terror surreal que cria uma atmosfera que nos remete para um lugar algures entre "Os Pássaros" de Hichcock e as pragas bíblicas do Velho Testamento enviada pelas mãos de Moisés sobre o Faraó do Egipto.

A peça, propriedade dos coleccionadores de arte  Diane e Bruce Halle foi exibida pela primeira vez na galeria Yvon Lambert (Paris) em 2007, e mais recentemente (em 2009) foi reposta com uma diferente configuração numa antiga igreja barroca convertida em espaço multi-usos (Espacio AV), na cidade espanhola de Murcia.

0 comentários:

'Paradise Parking' | fotografia de Peter Lippmann

Paradise Parking - fotografia de Peter Lippmann

Peter Lippmann é um fotógrafo norte-americano (nascido em Nova Iorque, em 1956) radicado em Paris.
Especializado em fotografia de naturezas mortas (mas também com trabalhos nas áreas de retrato e paisagem), tem fotografado para marcas como Cartier, Christian Louboutin e Audemars Piquet e visto o seu trabalho com frequência nas páginas da Vogue, NewYorkTimes e Le Figaro.

Na série "Paradise Parking", Lippmann viajou pelo campo em busca de velhos carros abandonados que com o passar do tempo se têm vindo a fundir com a paisagem natural, como se dela fizessem parte desde sempre.
Tratam-se de modelos de veículos que atravessam a história automóvel, e todo o século XX, que o fotógrafo captou nestas impressionantes imagens que, por incrível que pareça, não têm qualquer manipulação fotográfica.
O projecto, que foi levado a cabo ao longo de dois anos, será brevemente publicado em livro e esteve exposto na Galeria Sophie Maree em Amsterdão

3 comentários:

Esculturas em Papel de Matthew Shlian

Esculturas em Papel - origami - Matthew Shlian

Eis as extraordinárias esculturas em papel do artista norte-americano Matthew Shlian.

Matthew tem desenvolvido uma série de trabalhos de investigação envolvendo a dobragem de papel, com aplicações práticas nas áreas de design de embalagem, livros de arte e outros suportes impressos.
Segundo o artista, o importante na concepção de cada obra é a descoberta da geometria que a compõe.
"Se soubesse à partida qual viria a ser a forma final da obra, não valeria a pena produzi-la."


1 comentários:

'O Homem e o Oceano' | fotografia a preto e branco de Martin Stavars

O Homem e o Oceano - fotografia a preto e branco de Martin Stavars

O fotógrafo polaco Martin Stavars é conhecido pelo seu trabalho a preto e branco onde tem dedicado especial atenção ao tema da paisagem urbana.
(já aqui apresentámos algumas das suas fotos da cidade de Shangai)

Na série "The Man and the Sea", Stavars deixa-se. no entanto, inspirar por paisagens que estão nos antípodas dos seus temas mais habituais:
Em composições despojadas de artifícios, a presença da figura humana dialoga com o oceano na imensidão da paisagem das costas de Portugal, Inglaterra e Polónia.
A diversidade do locais onde as fotografias foram captadas entre 2007 e 2009, não compromete a unidade da série. Pelo contrário, dá-lhe um novo significado: o Oceano e o Homem como entidades universais.

Martin Stavars nasceu em 1981, na Polónia onde trabalha como fotógrafo. Em 2011 foi considerado "Fotógrafo de Arquitectura do Ano" nos International Photography Awards, em Nova Iorque.

2 comentários:

Ar enlatado da sua cidade favorita | Kirill Rudenko

Ar em lata da sua cidade favorita - Kirill Rudenko
O fotógrafo checo Kirill Rudenko desenvolveu um curioso produto que se apresenta como uma alternativa económica, e "100% orgânica", de sentir a atmosfera da sua cidade favorita.

Para matar saudades da sua cidade predilecta ou para sentir o ambiente de um lugar onde nunca esteve, Kiril dispinibiliza latas de 375ml de ar fresco de cidades famosas como Nova Iorque, Paris, Praga, Singapura, Riga e Berlim.

Com um design de embalagem cuidado e bem humurado (as latas de Ar de Paris contêm o aviso "ATENÇÃO! Poderá conter vestígios de  liberté, égalité e fraternité ") este curioso é apresentado com descrições detalhadas e profissionais na loja online Etsy, onde pode ser encomendado por 9,99 USD.

0 comentários:

Arte com parafusos | retratos de Andrew Meyers

Arte com parafusos - retratos de Andrew Meyers

O escultor Andrew Meyers nasceu na alemanha, na cidade de Braunshwei, cresceu em Ciudad Real, Espanha, e estudou no Instituto de Artes do Sul da Califórnia nos Estados Unidos da América, onde vive actualmente.
O seu trabalho é essencialmente figurativo, centrado na figura humana, e mistura todo o tipo de materiais contemporâneos para criar composições clássicas inspiradas na arte e cultura europeias.

Em cada obra da série "Screw Art", Andrew Meyers aplicou, sobre um painel de madeira coberto por recortes de páginas de listas telefónicas, mais de 7.000 parafusos criando assim estes fabulosos retratos tridimensionais.

2 comentários:

Faceless LED Watch | design de Hironau Tsuboi

Faceless LED Watch - Hironau Tsuboi

O designer japonês Hironao Tsuboi nasceu em Tóquio, em 1980, e licenciou-se em Design na Universidade de Artes de Tama (Japão) em 2004.

Desde o início da sua actividade que Tsuboi se tem vindo a especializar em design de produtos de uso quotidiano conferindo-lhes o seu estilo muito próprio, minimalista e sofisticado.

No Faceless LED Watch a idéia não poderia ter sido mais simples: Hironao Tsuboi suprimiu o mostrador do relógio e incorporou LED's vermelhos na própria bracelete metálica que formam os algarismos que indicam as horas e minutos.

1 comentários:

Esculturas criativas feitas com comida | Dan Cretu

Esculturas criativas feitas com comida

Dan Cretu é um artista visual e fotógrafo romeno que usa comida e objectos do quotidiano para fazer invulgares esculturas recriando objectos comuns de uma forma original.

Desde laranjas que se transformam em sapatos de ténis, a câmaras fotográficas feitas de vegetais ou tabletes de chocolate feitas com teclas de computador, a imaginação de Dan Cretu parece não ter limites.
E ainda há quem diga que não se deve brincar com a comida...

1 comentários:

the Coca-Cola Beatbox | um instrumento musical gigante nos Jogos Olímpicos de Londres

the Coca-Cola Beatbox - Jogos Olímpicos de Londres

No âmbito da campanha publicitária da Coca-Cola para os Jogos Olímpicos que hoje terminam, a marca americana criou um pavilhão interactivo que é, na realidade, um gigante instrumento musical que pode ser "tocado" por aqueles que o visitam.

O the Coca-Cola Beatbox, da autoria dos arquitectos Pernilla & Asif, propõe uma experiência multi-sensorial aos seus visitantes convidando-os a interagir com o próprio edifício de forma a criar remisturas do tema "Move to the Beat" de Mark Ronson, a música oficial da campanha (video no final do artigo).
A estrutura é composta por 200 elementos (vermelhos e brancos, as cores da marca) munidos de sensores que controlam "samples" de sons gravados durante a actividade de vários atletas olímpicos (tais como batimentos cardíacos, saltos de ginastas, partidas de ténis de mesa ou passos de corrida) que são usados no ritmo da música.
No topo do edifício, pode-se desfrutar de uma vista privilegiada sobre o Estádio Olímpico e sua envolvente.

0 comentários:

A Luz na pintura de Philip Barlow

Luz na pintura de Philip Barlow

O artista sul-africano Philip Barlow entende a sua pintura como uma experiência espiritual onde "as figuras e paisagens como portadores e reflectores da luz que sobre elas incide".

A Luz é para Barlow o tema principal da sua obra.
Na realidade luz não existe como elemento visível para o ser humano enquanto não for reflectida por uma superfície e Philip Barlow domina, na sua pintura, este conceito como poucos.
Os temas retratados aparecem-nos desfocados e sem pormenor deixando todo o protagonismo para as gradações de cor e para os contrastes que os "iluminam". Assombroso!

0 comentários:

Star Wars Identities | ilustração de Louis Hébert

Star Wars Identities by Louis Hébert - C-3PO
C-3PO


35 anos depois da estreia, em 1977, do primeiro filme da saga Star Wars, as personagens deste universo continuam a ser um dos produtos de marketing mais bem sucedidos da história do cinema e referências incontornáveis da cultura popular.

Star Wars Identities é uma exposição interactiva criada pela produtora canadiana X3, em colaboração com a Lucasfilm, que reúne uma colecção impressionante da adereços, modelos, figurinos e material gráfico dos seis filmes da série Guerra das Estrelas.

Louis Hébert, da agência Bleublancrouge de Montreal foi o responsável pela criação da identidade visual da exposição, da qual fazem parte estes extraordinários cartazes que apresentam como elemento principal retratos das principais personagens da mitologia Star Wars criados a partir de elementos bem reconhecíveis que ajudam a definir a identidade de cada um deles.
Vale a pena olhar com mais atenção para todos os pormenores de cada um destes trabalhos e tentar identificar os vários níveis de leitura.

3 comentários:

Retratos a preto e branco | fotografia de viagem de Alessandro Neri

Retratos a preto e branco - fotografia de viagem - Alessandro Neri

Alessandro Neri é um fotógrafo italiano de 41 anos, a viver na Tuscânia.

O seu trabalho fotográfico, quase sempre a preto e branco, tem dois temas preferenciais - o retrato e a paisagem urbana - e, segundo Neri, "procura o encontro com o quotidiano e a humanidade que anima os lugares" que tem vindo a conhecer nas suas viagens.

Deixamos aqui uma selecção de fotografias tirada em lugares como a India, Marrocos, Indocina, Nova Iorque e a sua Tuscânia natal.

0 comentários:

20 designs de embalagem criativos para produtos alimentares

design de embalagem - food packaging design - Milk Cocktail by Joe
Milk Cocktail by Joe

O design de embalagem (packaging design) tem como objectivo principal fazer com que um determinado produto se distinga nas monótonas prateleiras dos supermercados, fazendo com que o consumidor escolha um artigo em relação aos seus concorrentes (que muitas vezes têm características similares tanto em sabor como em qualidade).

Eis aqui uma selecção das mais originais embalagens de produtos alimentares encontradas na rede. Fantásticos exemplos de originalidade e excelente design.

0 comentários:

Citroën Karin | design futurista dos anos 80

citroen karin

Eis um pedaço de história do design automóvel: o Citroën Karin, um concept car futurista apresentado pela marca francesa no Salão de Paris em 1980.

Sem novidades para apresentar no certame daquele ano, a Citroën desafiou o designer Trevor Fiore a criar um modelo conceptual apenas para exposição.
O resultado foi o revolucionário Karin, um automóvel de linhas futuristas e forma piramidal concebido para três ocupantes dispostos de forma pouco usual (o condutor assumia uma posição central ligeiramente avançada em relação aos dois passageiros).
A marca defendia que esta distribuição inovadora ajudava a tornar o modelo mais equilibrado, uma vez que quando o condutor viajava sozinho o seu peso ficaria mais próximo do centro de gravidade do veículo.

O Citroën Karin não passou da fase de protótipo para exposição (na realidade não tinha um motor funcional que permitisse ser conduzido), mas o seu design revolucionário é, sem dúvida, um marco e uma fonte de inspiração ainda hoje.

0 comentários:

Blogger Template by Clairvo